NOTÍCIAS

/ NOTÍCIAS

O que é o Marketing Local?
29 Abr 2020

Este é mais um artigo em que resgatamos uma das regras de ouro do marketing: menos é mais. Isto porque, também neste artigo, é crucial relembrarmos que quando delineamos o público-alvo dos nossos esforços de comunicação, temos que ter em mente que não vamos, nem podemos chegar a todas as pessoas. O Marketing Local é um excelente exemplo de como pode rentabilizar o seu investimento para chegar às pessoas que realmente podem fazer a diferença no seu negócio.

 

 

O que é o Marketing Local?

 

Adotar uma estratégia de marketing local é o mesmo que dizer que estamos a segmentar os nossos esforços de marketing em função da localização geográfica do nosso público-alvo. Isto significa que o marketing local é, nada mais, nada menos, do que atrair pessoas que vivem, ou trabalham, ou estiveram presentes na mesma região que o seu negócio. Claro que em todas as estratégias de marketing — local ou não — segmentamos o nosso público-alvo em função da sua localização, mas neste caso trata-se de dar prioridade a esta variável, em detrimento de outras.

 

Normalmente este tipo de estratégia está associado a pequenas empresas, localizadas numa única região, e cuja maioria dos clientes pertence a essa mesma zona. Daí ser tão importante forcar-se nestes, pois são eles quem tem maior probabilidade de impulsionar as suas vendas. Normalmente, jovens empresários também tendem a focar-se numa estratégia de marketing local, ao darem os primeiros passos com o seu negócio. No entanto, existem também empresas de maior dimensão que, apesar de terem várias lojas espalhados num determinado país, põem em práticas ferramentas de marketing local para promoverem lojas específicas. Temos o exemplo do McDonald’s, que criou outdoors especificamente direcionados para várias cidades de Portugal.

 

Retirado de Behance

 

A grande mais-valia deste tipo de estratégia é a proximidade, não apenas geográfica, mas também afetiva. Pense na sua rotina diária. Possivelmente existe um café ou uma pastelaria onde se senta todos os dias de manhã a tomar o seu café antes de ir para o trabalho. Vejamos outro cenário: pense na padaria onde vai todos os sábados de manhã comprar pão para a família. Porquê aquele café ou aquela padaria? Inicialmente porque estavam numa zona geográfica ao seu alcance. Mas porque continuar a ir lá? Porque sente uma proximidade com estes, o que o levou a tornar-se num cliente fiel. Além disso, a probabilidade de recomendar o café do primeiro espaço ou o pão do segundo aos seus amigos é muito maior, e a probabilidade de estes passarem a frequentes estes espaços também será maior. É isto que faz com que a comunicação desses negócios seja dirigida a si (e a outros tantos clientes fiéis), pois é convosco que estas pequenas empresas sabem que podem contar.

 

Boas práticas de Marketing Local

 

Comparativamente a uma estratégia de marketing mais generalista, uma estratégia de marketing local foca os seus esforços maioritariamente na localização geográfica, através de diferentes ferramentas e práticas.

 

1. Google My Business

 

Quando pesquisa no Google por, a título de exemplo, uma pastelaria na sua região que venda bolos de aniversário, provavelmente este motor de busca disponibiliza-lhe, do seu lado direito, uma espécie de “cartão de cidadão” de uma pastelaria próxima à sua localização, onde pode ver o nome, horário, contactos, etc. Esse espaço é o Google My Business, uma ferramenta digital criada especificamente para negócios locais. Ao registar o seu negócio nesta ferramenta, as pessoas irão encontrá-lo mais facilmente e a probabilidade de o contactarem será maior, pois o próprio Google afirma que as empresas registadas têm maior probabilidade de serem consideradas de confiança pelos utilizadores.

 

 

2. Diretórios online

 

Existem mil e um websites de pesquisa de serviços locais onde pode registar a sua empresa e aumentar a probabilidade de ser encontrado quando um potencial cliente se depara com uma nova necessidade. A estes espaços online chamamos diretórios e permitem que as pessoas procurem alguém na zona geográfica que possa oferecer-lhes aquilo que procuram, preferencialmente, no momento exato dessa procura. Vejamos um exemplo: um cano na sua casa de banho rebenta e fica a deitar água por todo o lado. Esta é uma situação que possivelmente o leva até ao Google, onde pesquisa por “empresa de canalizações” ou até mesmo “cano roto”. Ao estar registado em vários diretórios online, a possibilidade do seu nome aparecer nos primeiros lugares deste motor de pesquisa será maior.

 

3. Testemunhos

 

Antes de se deslocarem a qualquer sítio que envolva gastar dinheiro, as pessoas pensam duas vezes sobre se aquele será o sítio ideal para satisfazer as suas necessidades. Um dos passos mais importantes neste processo de compra é a pesquisa, em que os utilizadores navegam nos motores de busca à procura de testemunhos sobre determinado negócio. Assim, é crucial incentivar os seus clientes a deixaram avaliações positivas no seu perfil do Google My Business ou nas redes sociais. Além disto, não se esqueça de agradecer as avaliações positivas e de tentar resolver possíveis avaliações negativas conversando amigavelmente com o autor. Isto demonstra que se importa com a opinião dos seus clientes, aumentando a confiança no seu negócio.

 

4. Marketing de redes sociais

 

As pessoas procuram constantemente por recomendações locais nas redes sociais, já para não falar de que, atualmente, é aqui que estas passam grande parte do seu tempo. Apesar de a gestão de redes sociais ser uma tarefa trabalhosa, quando nos esforçamos, os resultados podem ser excelentes. Aposte tudo em conteúdo de qualidade, que promova a interação com os seus seguidores, e não se esqueça de responder a questões, tirar dúvidas e de incentivar essas pessoas a voltarem a comprar consigo.

 

5. Publicidade local

 

Existem tantas ferramentas que lhe permitem publicitar o seu negócio localmente que o mais difícil será escolher em quais delas investir. Vejamos alguns exemplos. Ao nível do marketing tradicional temos os jornais, revistas, canais de TV ou rádios locais, bem como, a publicidade offline, através de mupis, cartazes, outdoors ou qualquer outro formato divulgado em espaços públicos. Adicionalmente, e sendo estes uma das melhores ferramentas de marketing local, temos os eventos locais, onde pode interagir pessoalmente com o público-alvo e dar a conhecer os seus produtos ou serviços ao vivo e a cores, permitindo uma experiência muito mais autêntica. Por fim, já no marketing digital, pode investir nos anúncios Google ou nos anúncios de Facebook e Instagram, bem como, no e-mail marketing, através do qual pode distribuir cupões ou descontos exclusivos para subscritores.

 

6. Geomarketing

 

O Geomarketing é uma técnica que recorre aos dados da localização do seu público-alvo de forma a otimizar a interação com este no momento certo. Isto é, não basta sabermos onde vivem ou onde trabalham as pessoas a quem queremos chegar, mas também onde estas se encontram num determinado momento. Esta utilização dos dados de forma inteligente permite-nos saber onde alguém está neste preciso minuto, por que locais está a passar e quanto tempo permaneceu em cada um deles. O objetivo final será sempre oferecer uma experiência o mais personalizada possível ao cliente. Por exemplo, enviar-lhe notificações através da sua app (via GPS) oferecendo um desconto exclusivo quando este se encontra nas proximidades da sua loja.

 

 

Agora que já conhece as vantagens de adotar uma estratégia de marketing local, porque não pôr mãos à obra? Fale com a Flybizz via telefone ou e-mail e siga-nos no Facebook Instagram  Voe connosco!


CONTACTE-NOS PARA MAIS INFORMAÇÕES

ESTAMOS A UM E-MAIL DE DISTÂNCIA. SEMPRE QUE NECESSITAR DE ESCLARECER ALGUMA DÚVIDA OU QUESTÃO UTILIZE O FORMULÁRIO DE MENSAGEM PARA NOS CONTACTAR.

FORMULÁRIO